A gravidez é um momento da vida em que é preciso ter cuidados especiais, tanto para não prejudicar a saúde da mãe, como a do bebê. Mas você sabia que algumas doenças podem afetar a criança mesmo sem ela ter nascido? É o caso da chikungunya e do zika, por exemplo. Então vamos falar um pouco sobre cada uma delas pode afetar a gravidez e os cuidados que você precisa ter para proteger sua família da melhor forma. 

Zika

O vírus do Zika pode ser um problema sério durante a gravidez, já que é capaz de atingir a placenta, o líquido amniótico e, finalmente, o bebê, causando malformações como a microcefalia (cabeça com um tamanho menor do que o normal), além de alterações nos órgãos dos sentidos (olhos, ouvidos, entre outros). Além disso, o Zika pode causar o desenvolvimento da síndrome Guillain-Barré, caracterizada pela paralisia grave em vários membros.

Um dado pouco conhecido é que o Zika também pode ser transmitido via relações sexuais e, por isso, é muito importante usar preservativos e evitar contato com fluídos corporais.

Caso apresente alguns dos sintomas do Zika, como coceira, febre e manchas vermelhas no corpo; entre em contato com urgência com um médico especialista.

Chikungunya

Mesmo com pesquisas mostrandoque a doença não é transmitida da mãe para o bebê (por enquanto), a contração da chikungunya é perigosa para a criança quando a mãe é infectada perto do parto (seja ele natural ou cesariana), pois pode haver contato de fluidos contaminado com o bebê, fazendo com que ele também fique doente, causando infecções graves, diminuição na capacidade de se alimentar, convulsões e demais sintomas.

Ao apresentar algum sintoma, é preciso recorrer a um médico especialista urgentemente para receber instruções de um profissional.

Como se previnir

  1. Não deixe água parada: alguns pontos de risco são vasos sanitários pouco utilizados com a tampa aberta, caixas d’agua, pneus, pratos em vasos de plantas, entre outros.
  2. Instale telas mosquiteiras: como já diz o ditado popular, mais vale prevenir que remediar! Nada melhor do que instalar telas mosquiteiras resistentes para evitar que o problema entre em sua casa. Na Catumbi contamos com os melhores kits para uma instalação fácil! Dê uma olhada em todas nossas opções clicando aqui. (Link: https://goo.gl/Hc9d68)
  3. Use repelente no corpo e nas roupas: isso manterá os mosquitos longe por um tempo. Felizmente, todos os repelentes comercializados em massa no Brasil são aprovados pela Anvisa para uso por mulheres grávidas.
  4. Use roupas claras e longas: roupas claras ajudam a manter os mosquitos longe (mesmo não sendo uma proteção garantida) e manter o corpo coberto por completo é ideal para não expor áreas a possíveis picadas.
  5. Obs.: Vale ressaltar que, por serem doenças relativamente recentes, muitas das pesquisas ainda não são conclusivas e nenhum conteúdo online substitui a necessidade de fazer uma consulta médica.